"I've never thought my opinions were more important than anyone else's... but they are as important." Bono (U2)

quarta-feira, agosto 31, 2005

Rosas no testamento

Mudança de estratégia na candidatura à Presidência da República. Maria Barroso admitiu que não conseguiu resistir às promessas de Mário Soares. O candidato a Chefe de Estado garantiu a contratação de adjuntos «jeitosos» para o Palácio de Belém, caso seja eleito. Além do mais, a futura primeira-dama conseguiu que fossem realizadas alterações no testamento do marido. Mário Soares assume que, caso não consiga levar o mandato até ao fim, só poder ser sucedido por Fernando Rosas...

Não sou médica, nem grávida, nem mãe...

É ou não preciso haver um Centro Materno-Infantil no Norte? Não sou médica, nem grávida, nem mãe... Continuo sem perceber, afinal, qual será a melhor decisão. Os factos que hoje sei são simples: o Hospital Pediátrico Maria Pia precisa de novas instalações. É certo e sabido que a capacidade está esgotada há muito tempo e o aproveitamento que se vai fazendo em todos os «cantos» da casa pode colocar em causa a segurança de todos os que por ali passam. No entanto, é preciso preservar o humanismo e o carinho que todos os profissionais desta unidade de saúde depositam nas crianças que tratam.

A Maternidade Júlio Dinis, em contrapartida, possui boas instalações e, pelos vistos, até está a funcionar abaixo das capacidades. Há dois anos, o então director da maternidade, Strech Monteiro, dizia que a unidade estava a funcionar a 50 por cento. Mais, referia até que a tendência era que o número de partos realizados descesse...

Os índices de natalidade estão a descer em Portugal, há pelo menos mais duas unidades de saúde (públicas) a realizar partos só na cidade do Porto (Hospital de S. João e Hospital de Santo António)... Por isso, até posso compreender as conclusões do relatório realizado pela Administração Regional de Saúde do Norte.... Por que não construir um edifício de raiz apenas para albergar o Hospital Maria Pia? Mas não sou médica, nem grávida, nem mãe...

terça-feira, agosto 30, 2005

O Alegre Soares

Manuel Alegre e Mário Soares vão apresentar uma candidatura à Presidência da República em conjunto, ambos apoiados pelo PS. A notícia chegou por um desabafo de Maria Barroso, confessando-se cansada das aventuras loucas do marido que, ainda para mais, são repetidas. "Já conheço muito bem o Palácio de Belém. Gostava de ter outras experiências e, por isso, decidi que vou pedir o divórcio. Vou ver se entro numa aventura diferente", assumiu. A decisão caíu que nem uma bomba na família, até porque não há Chefe de Estado sem primeira-dama.

A solução para este imbróglio foi encontrada hoje ao fim da manhã. No jantar que Manuel Alegre vai promover hoje à noite, em Viseu, serão desvendados alguns dos caminhos a seguir para as eleições do próximo ano. Mas será amanhã que Mário Soares assumirá a união. Ambos concorrerão, em conjunto, à Presidência da República, e dado que a avançada idade já não lhe permite ter grandes ideias, o «velinho» vai delegar todas as responsabilidades em Manuel Alegre, continuando a usufruir das mordomias do Palácio de Belém. Esta é a primeira «união de fato» por aqueles lados, que dará o direito a Manuel Alegre de pensar, ter ideias e tomar as verdadeiras decisões, enquanto Mário Soares usufrui do título de primeira-dama e mantém-se na corrida a Belém. O PS já anunciou que apoia a união que deixou Alegre Soares.

domingo, agosto 28, 2005

Sem tento na língua

Estava noutro dia numa fila de trânsito junto a um cruzamentpo, algo estranho durante o mês de Agosto, quando um condutor furioso gritou da sua janela aberta [o carro não teria ar condicionado]: "Tens prioridade...". Obviamente, e ao jeito bem nortenho, a frase não se ficou por aqui: "Tens prioridade, caralho!". O termo não acrescentou nada de novo, porque pelo tom da primeira parte percebeu-se perfeitamente a irritação. Mas fiquei a pensar na história de um casal lisboeta que conheci em férias e que numa deslocação a Bragança, se a memória não me falha, confessou ter ficado espantado, mesmo estupefacto, com o rol de palavrões que ouviu durante a sua estada. "Depois, chegámos à conclusão de que não era por mal. Era assim que se falava e pronto. Ficamos descansados", recordaram. Pois é, nós pelo Porto também somos assim.... Sem tento na língua!

Feira do Mundo Rural é que está a dar!!!!

Nunca uma iniciativa na Quinta da Bonjóia, no Porto, teve tanta cobertura jornalística. É certo que se tratava da 2ª edição da Feira do Mundo Rural [e sempre podia ter mais sucesso do que a da primeira vez], mas parece que as atenções não se centraram no famoso vinho de Valpaços, ou no azeite da Alfândega da Fé. Nem tão pouco nas barraquinhas dos produtos biológicos... Foi tudo à «caça» do mesmo produto: Paulo Morais. Tudo e todos para o ouvir dizer que está disponível para "falar com toda a gente" sobre a questão das pressões que sofreu enquanto vereador do Urbanismo. Tudo e todos para podermos chegar à Não Notícia. Afinal de contas, o vice-presidente da Câmara do Porto não está acima da lei e depois de ter sido «convidado» para ir até ao Departamento Central de Investigação e Acção Penal e à Inspecção-Geral da Administração do Território era, no mínimo, óbvio que iria ter de falar com toda e muita gente... Será que ainda estamos na «silly season»?

Aqui estou eu...

A ideia era antiga, a vontade de escrever sempre foi imensa. Hoje decidi-me... A ver vamos se consigo alimentar-vos com os meus desabafos, opiniões e até irritações. E, claro, não se acanhem, participem!